` Um bolo de cenoura quase sem arrependimentos! | Give me Flour

Give me Flour


É feriado de novo! Adoro usar isso como desculpa pra fazer algo novo e especial na cozinha. Mas esse post, na verdade, é mais um daqueles em que eu fico com o coração dividido. Afinal de contas a gente está falando da Páscoa, sinônimo de ovos de chocolate para nós brasileiros. Você tem que ter um custe o que custar, é quase lei!

E sinto falta disso, de verdade!  Supermercados lotados, ou melhor, cobertos de ovos de todos os tipos e tamanhos, pendurados bem acima da sua cabeça, prontos para te causar uma boa torcicolo caso você demore na escolha. Até me lembra um pouco os brinquedos de Natal daqui, você tem que correr, não pode vacilar senão acaba tendo que comprar um todo apalpado e, se tiver sorte, consegue encontrar o tipo que estava procurando.

E não vamos esquecer  as chocolaterias, confeitarias e “chocolateiros sasonais” (me incluo nesse grupo) que sempre aparecem com novas criações, chocolates gourmet, sabores exóticos e requintados ajudando a espalhar o “espírito da Páscoa”. O problema é que por estar longe, esse ano não recebi o “espírito santo”.

Sinto falta de toda essa festa mas esse ano chocolates simplesmente não me apeteceram.

Resolvi então procurar alguma sobremesa que fosse traditional por aqui. Mas tenho que confessar, acabei ficando confusa no meio de tantas opções. Parece que, pelo menos para mim, além da “caçada aos ovos” não existe uma sobremesa traditional de Páscoa. Popular sim, mas não tradicional.

Acabei então escolhendo esse bolo de cenoura! Estava procurando a oportunidade certa para testar essa receita desde que comprei o livro Bon Appetit Dessert. E agora chegou a hora!

Como disso, apesar de não ser traditional, é um bolo popular nessa época por ser feito com cenouras.

Mas não se engane, ele não tem nada a ver com o nosso traditional bolo de cenoura. É um bolo denso, leva cenoura ralada e é enriquecido com abacaxi e coco. Pra completar, um glacê de caramelo e cobertura de cream cheese. Meu único arrependimento é ter comido demais sem a Páscoa ter nem sequer chegado.

Antes de começar, apenas algumas considerações sobre a receita original.

Primeiro, tive que fazer algumas adaptações já que o original usa um ingrediente dificilmente encontrado no Brasil, o buttermilk. Trata-se de uma espécie de leite ou creme de leite fermentado que, no caso da massa, foi substituído por iogurte ou coalhada e no glacê, por creme de leite fresco.

A receita sugere ainda uma fôrma de aproximadamente 22cmx 32cm, mas eu usei aqui duas fôrmas redondas de 15 cm de diâmetro. O bolo ficou bem alto; por isso, se você preferir, pode usar duas fôrmas de 20 cm para obter camadas mais baixas.

Terceiro, não usei ovos grandes e sim 3 ovos extra grandes para ter uma massa um pouco mais leve. E por último, sou bastante supersticiosa quando o assunto é acrescentar algum líquido depois da farinha já ter sido totalmente incorporada. Por isso adicionei o abacaxi e seu suco antes dos ingredientes secos e não junto com a cenoura, o côco e as nozes como o livro pedia.

Pré-aqueça o forno a 180˚C. Forre o fundo das formas que estiver usando com papel manteiga e siga os passos:

Asse por 30 min. Cubra sem abafar com um pedaço de alumínio e asse por mais 15 minutos ou até firmar completamente.

Retire do forno, espere 10 minutos, passe uma faca nos lados da forma, desenforme sobre uma grade e retire o papel manteiga.

Enquanto isso prepare o glacê, que não é nada mais que um bom caramelo. Enriquece muito o bolo, vai por mim!

Junte em uma panela grande o açúcar, a manteiga, o creme de leite, a glucose de milho e o bicarbonato e leve ao fogo médio mexendo sempre até dissolver o açúcar. Ferva, mexendo sempre, até atingir a cor de caramelo. E preste atenção porque a mistura pode subir e derramar. Remova do fogo, acrescente a baunilha e use imediatamente.

Corte cada bolo ao meio e distribua o glacê em cima de cada uma das quatro camadas. Deixe esfriar completamente. O bolo vai absorver o glacê e ficar ainda mais úmido e saboroso.

A cobertura (e recheio) usada nessa receita é uma velha conhecida dos americanos, super usada em vários tipos de bolo. É feita à base de cream cheese, o que dá um leve “toque de cheesecake” à preparação. Além disso pode ser saborizado ao seu gosto, com raspas de laranja, limão ou outras especiarias. Nesse caso o uso da canela complementa e realça ainda mais o sabor do bolo.

Bata o cream cheese e a manteiga até incorporar. Adicione os demais ingredientes e bata por uns dois minutos ou até obter um creme levemente fofo. Guarde na geladeira por pelo menos uma hora ates de usar.

Espalhe a cobertura/recheio, sobre três camadas de bolo, coloque uma em cima da outra e finalize com a camada de bolo sem recheio. Se o seu bolo for alto e estiver balançando muito, cobra com plástico e leve à geladeira até firmar.

Espalhe o restante do creme em cima e dos lados cobrindo todo o bolo com a ajuda de uma espátula. Retire da geladeira pelo menos 1 hora antes de servir.

Você pode fazer até dez convidados bem felizes com essa receita!

2 Responses to “Um bolo de cenoura quase sem arrependimentos!”

  1. Memória

    Este bolo é uma maravilha! Parabens vou guardar esta receita maravilhos minha mãe. Muito obrigada

  2. Eduarda

    Olá, gostaria de saber se esse creme é firme o suficiente para fazer um bolo rústico de um mini casamento, deixar na mesa exposto etc, ele fica firme tipo um chantilly ou mais?

    Obrigada, adorei a receita!
    Beijos,

Leave a Reply



Proudly powered by WordPress.
Copyright © Give me Flour. All rights reserved.