` Uma clássica sopa de cebola para o meu pai! | Give me Flour

Give me Flour


Hoje é aniversário do meu pai! Sinto muita falta dele! Meu pai é uma das únicas pessoas que poderiam brigar comigo pelo último pedaço de choriço no prato. Ok, agora também me deu saudade dessa linguiça! Mas isso é assunto para outro momento….
Meu pai, bem, eu não posso pensar sobre o meu pai, sem pensar em comida. Nosso relacionamento se deu muito em torno de uma mesa. O tempo que tínhamos para conversar era quase que exclusivamente o tempo que tínhamos para comer. Mas não me levem a mal, eu passei mais tempo com ele do que você está pensando. Você sabe como é aí no Brasil, a hora da refeição é aquele momento em que sentamos na mesa sem tempo pra levantar, comemos devagar, falamos, rimos, discutimos, argumentamos e até choramos. E ainda é assim toda vez que visito a casa dos meus pais, me encontro com meu pai em torno de uma porção de alguma coisa, geralmente algum petisco de porco. E dessa maneira fui aprendendo com ele a desenvolver um gosto muito peculiar, um gosto por coisas como fígado e pés de galinha ou pés e joelho de porco. E se há uma coisa que me faz parecer com ele, além dos olhos, é a nossa forma de comer: se ainda tem comida na mesa a gente continua comendo, devagar e sempre.

Surpreendentemente, eu não tive muitas chances de cozinhar para ele. Talvez, inconscientemente, eu esteja sempre à espera de que meu pai vá me apresentar algo novo.  Talvez, inconscientemente, eu saiba que ele sempre vai chegar em casa com algo saboroso.
Mas hoje é seu aniversário e minha hora de retribuir. Uma clássica sopa francesa de cebola para dizer ao meu pai que ele é especial para mim. Eu sei que um sopa de cebola é tudo, menos uma coisa nova. Mas é algo que posso dizer que realmente sei fazer bem, algo que deixaria meu pai orgulhoso.

Decidi usar vários tipos de cebola nessa receita. Basicamente comprei todos os tipos que encontrei no supermercado menos as cebolas roxas; amarelas, doces, em forma de gota, arredondada, branca, cipolline, chalotas francesas que, apesar de sua cor meio lilás, não comprometem o tom da minha sopa. Sim, eu me preocupo com a cor; por algum motivo esta sopa na minha mente sempre será marrom. Mas se você quiser, não hesite em comprar as cebolas vermelhas. A sopa será sua, você tem o direito de escolher a cor, certo?

Em uma panela grande, refogue o bacon em fogo médio até ficar crocante. Adicione a manteiga e deixe derreter completamente. Adicione as cebolas, açúcar, sal e refogue em fogo médio até a cebola obter uma cor amarronzada e caramelizar. Este passo pode demorar de 30 minutos a 1 hora e requer atenção. Não deixe de mexer algumas vezes para que a cebola não queime.

Adicione a farinha e refogue por mais 2 minutos, mexendo sempre para não empelotar. Adicione o vinho branco e continue cozinhando por mais 3 minutos. Nesta fase, as cebolas vão se unir com a farinha e adquirir a aparência de uma massa. Adicione então o caldo de carne aos poucos, até que a “massa” seja completamente dissolvida e a sopa tenha uma aparência mais homogênea.
Adicione o bouquet garni, a pimenta do reino e ajuste o sal. Continue a cozinhar por cerca de 15 minutos ou até que a sopa engrosse e fique cremosa.
Enquanto isso, prepare as torradas. Corte o dente de alho ao meio e esfregue a face cortada em cada uma das fatias de pão. Reserve.

Para servir você pode usar bowls individuais que resitam ao calor do forno, bowls feitos de pão* ou uma caçarola grande. Aqueça o forno a 220˚ C. Encha o recipiente de sua preferência, cubra com as fatias de baguette e polvilhe com queijo. Leve ao forno e asse por 5 minutos ou até que a cebola comece a borbulhar e o queijo gratine. Sirva imediatamente. Rende de 4 a 6 porções.

* Para fazer os bowls de pão compre quatro pães italianos pequenos, de 12 a 15cm de diâmetro. Corte uma tampa na parte superior e retire o miolo deixando 1.5cm de todos os lados. Coloque o pão em uma assadeira e leve ao forno a 180˚C até torrar. Está pronto para ser usado.

E a última dica: esta sopa é ainda melhor quando preparada com caldo de carne caseiro. Se você realmente ama a sua cozinha, te dou o maior apoio, vale a pena e o esfoço. Mas se você não tem tempo pra isso, use um caldo de carne pronto mas não deixe de fazer a receita.

4 Responses to “Uma clássica sopa de cebola para o meu pai!”

  1. nadia

    que fofo!!! nossos pais sao realmente muito especiais e merecedores desta maravilhosa sopa…adorei o texto…emocionante…

  2. Amanda Areias

    Pois eh, ainda vc fazer essa sopa, pro meu e pro seu pai tomerem juntos ta? Ou vc pode fazer por mim….o que acha??

  3. Milena

    Eu nem vou dizer nada sobre essa sopa… É uma das melhores que já provei!!!

  4. amanda

    Milena, daqui uns dias faco pra vcs!!

Leave a Reply



Proudly powered by WordPress.
Copyright © Give me Flour. All rights reserved.