` Give me Flour | - Part 2

Give me Flour

Good Food Festival!

March 21st, 2013

amandaareias_goodfoodfestival 13

Várias coisas boas acontecendo no mundo da comida minha gente. Aqui vai uma pequena amostra do que vi e ajudei a registrar no Good Food Festival, um evento incrível que aconteceu semana passada aqui em Chicago com o objetivo de conectar chefes, produtores e consumidores que se preocupam e lutam por um sistema alimentar mais justo, saudável e honesto. Enjoy!

amandaareias_goodfoodfestival 10amandaareias_goodfoodfestival 11amandaareias_goodfoodfestival 07amandaareias_goodfoodfestival 01 amandaareias_goodfoodfestival 09amandaareias_goodfoodfestival 08amandaareias_goodfoodfestival 12




amandaareias_goodfoodfestival 05
amandaareias_goodfoodfestival 06amandaareias_goodfoodfestival 02amandaareias_goodfoodfestival 03






Oi pessoal, estou passando pra fazer um breve resumo do que rolou no último mês e do que está para acontecer nos últimos dias. Primeiro, confira as fotos da Urban Livestock Expo (Exposição de Pecuária Urbana) que aconteceu dia 16 de Fevereiro aqui em Chicago. O evento foi organizado pelos Advocates for Urban Agriculture (AUA), Chicago Chicken EnthusiastsAngelic Organics Learning Center and Garfield Park Conservatory Alliance.

A exposição reuniu representantes de diferentes grupos com o objetivo de ensinar e orientar as pessoas sobre a criação de animais de forma responsável na cidade. Defensores de grupos que criam galinhas, abelhas, cabras e coelhos abordaram temas como qualidade na criação, alimentação, manejo dos dejetos e hábitos saudáveis com o objetivo de promover a saúde e o bem estar dos animais e das pessoas que convivem na cidade. O interessante foi ver o destaque dado a criação desses animais como parte de um estilo de vida ecológico urbano integrado.

E esses mesmos grupos vão também estar presentes na Good Food Festival & Conference que começa nessa quinta feira, dia 14. A conferência pretende, durante três dias, intermediar discussões financeiras, palestras sobre comida nas escolas e políticas no setor de alimentação além, é claro, do festival da boa comida que vai apresentar ao público agricultores, produtos locais e grandes chefes da região. Vou estar lá fotografando tudo e prometo vir com novidades sobre o que está sendo feito em torno da busca por melhores hábitos alimentares.      

E por falar em hábitos alimentares, acabei de encerrar um curso incrível, “Introdução ao Sistema de Alimentos dos EUA: Perspectivas de Saúde Pública” (“An Introduction to the U.S. Food System: Perspectives from Public Health”), oferecido online pela Universidade John Hopkins. Pra você que está afiado no inglês, os vídeos estão disponíveis até 30 de março e mesmo tendo no título “Sistema de Alimentos dos Estados Unidos” o curso dá uma visão geral do sistema de alimentação moderno e dos prejuízos ambientais, sociais e de saúde gerados por essa grande indústria. As práticas de produção de alimentos e o que escolhemos para comer causam um impacto muito maior do que imaginamos. Recomendo!

Matéria sobre o blog com direito a receitinha na sessão gourmet da Revista KAZA! Sweet! Você também pode verificar a receita aqui!

 

 

Muffins de banana!

February 28th, 2013

 

Duas embaraçosas confissões para fazer hoje: queimei um saco inteiro de pipoca de microondas e esta receita de muffin de banana foi tirada de um programa do canal Food Network.

Para a primeira não há desculpas ou perdão. Como pode uma pessoa ser tão desligada a ponto de queimar pipoca de microondas? Ainda estou vermelha de vergonha, o que me faz querer mudar de assunto imediatamente e ir para o segundo ponto, o Food Network.

Trata-se de um canal só com coisas relacionadas ao mundo da comida e costumava assistí-lo direto quando nos mudamos pra cá. Me ajudou muito com meu inglês, meu vocabulário na cozinha foi o primeiro a se expandir e até hoje fico super feliz quando meu marido que tem um inglês infinitamente melhor que o meu, me pergunta sobre o nome de uma fruta ou um ingrediente.

Bom, voltando ao canal de TV, hoje em dia já não tenho paciência, as coisas mudaram muito e agora transmitem um reality show atrás do outro. Se eu tiver tempo – o que quase nunca acontece – dou uma espiada nos programas da tarde, mas das competições prefiro é manter distância.

Pelo menos essa receita é uma das coisas boas que vieram de lá, uma adaptação do Muffin de Banana com Cobertura de Mascarpone da Giada. Na primeira vez que testei, os muffins ficaram tão gostosos que nunca tive coragem de trocar por outra receita.

 

Fiz algumas pequenas mudanças adicionando nozes (chocolate vai bem também!) e dividindo a receita ao meio. 18 muffins eram demais aqui pra casa e além disso, sempre tenho na fruteira duas bananas super maduras ao invés de quatro. Finalmente, como dividir a receita ao meio daria a quantidade estranha de 1 ovo e meio, acabei incorporando dois ovos inteiros. Para a cobertura, basta usar cream chesse com um toque de mel.

Rende 8 mini-pães de banana, 9 muffins (na forma de cupcake) ou, se preferir, um bolo grande de banana (forma 10X20).

 Muffins de Banana:

 1 1/2 xícaras de farinha de trigo

 ½ colher de chá de bicarbonato de sódio

 ½ colher de chá de sal

 1/4 colher de chá de fermento em pó

 1/4 colher de chá de canela em pó

 1/4 colher de chá de noz-moscada

 1 xícaras de açúcar

 1/2 xícara de óleo vegetal

 2 ovos grandes

 1/2 colher de sopa de extrato de baunilha

 2 bananas maduras, descascadas e grosseiramente amassadas

 ½ xícara de nozes torradas

 Cobertura:

 ½ xícara de cream cheese, em temperatura ambiente

 3 colheres de sopa de mel

1. Forre 9 forminhas de cupcake ou 8 forminhas de mini-bolo com forminhas de papel. Pré-aqueça o forno a 180˚C.

2. Misture a farinha, o bicarbonato, o sal, o fermento, a canela e noz-moscada em uma tigela média. Bata o óleo, açúcar, ovos e baunilha em uma tigela grande. Adicione a banana e misture. Adicione os ingredientes secos e mexa apenas até encorporar.

3.Divida a massa entre as forminhas e asse na grade do meio até dourarem, cerca de 25 minutos. Transfira os muffin para uma grade e espere esfriar um pouco. Os muffins podem ser comidos mornos ou completamente frios.

4.Para a cobertura, misture o  cream cheese com o mel até ficar homogêneo e espalhe sobre os miffins. Polvilhe com nozes se desejar.

 * Para um bolo grande de banana, unte uma forma de pão de 4x8cm, despeje a massa e asse por aproximadamente 45 minutos.

Food workers

February 20th, 2013

Semana passada, no dia 14 de Fevereiro, é comemorado por aqui o dia dos namorados. Acabei não tendo tempo de preparar algo especial pra data mas pelo menos conseguimos sair pra jantar. Comida boa, um drinkizinho e ausência de louça suja na pia, algumas das razões pelas quais amo sair pra comer.

Bom, acho que não preciso citar muitas, todo mundo gosta e sabe como é bom comer em um bom restaurante não é?

Mas quando você sai pra comer, você presta atenção às pessoas que estão por trás do prato que você pede? E não estou falando aqui de chefs reconhecidos que quase nunca tocam nas panelas. Você presta atenção aos seus rostos? Tem alguma idéia de todo o trabalho duro que está por trás da sua refeição? Ou ainda, você chega a pensar, por pelo menos um instante, que tem um monte de gente dando duro enquando você está “festando” e que estas mesmas pessoas dificilmente terão a chance de participar do mesmo tipo de festa?

Assunto chato e difícil, eu sei. Mas esta semana me deparei com um artigo da Dr. Megan Clayton, do Center for a Livable Future e desde então isso vem me incomodando. No curto período em que trabalhei em restaurantes presenciei várias situações de injustiça sem ter a chance de fazer alguma coisa.

Não é minha intenção generalizar, mesmo porque sei que tem muita gente séria no ramo que entende o real valor do seu funcionário. Mas em muitos lugares a realidade é bem diferente, lugares onde a maior parte dos funcionários é obrigado a conformar-se diante da ameaça de perder o emprego. Situações como roubo dos salários (o não repasse da gorjeta), riscos de saúde e segurança, a falta de benefícios, discriminação por gênero e raça, etc, são mais comuns do que pensamos.

E você se engana se pensa que nos EUA a coisa é diferente. Enquanto aqui o setor emprega mais de 10 milhões de trabalhadores, essa força de trabalho esta entre a que recebe menor remuneração.

A mídia pinta um cenário encantador no mundo da gastronomia mas a verdade é que a força bruta que faz o setor funcionar é composto por pessoas que estão lá porque não têm escolha ou opção de um emprego melhor. E muitas, ou melhor, a maioria não sonham em seguir uma carreira dentro de uma restaurante porque para eles essa atividade é sinônimo de subemprego.

Mas será que nós, enquanto consumidores podemos fazer alguma coisa? Sim, o simples ato de perguntar ao seu garçom se a gorjeta está sendo repassada é um grande passo. Como consumidores nós temos voz e o direito de questionar e optar por restaurantes que fazem questão de tratar seu funcionário com respeito e dignidade.

No meu post em inglês coloquei alguns links de iniciativas que estão sendo tomadas por aqui e resolvi mantê-los na versão em português pra servir de inspiração. De tudo que procurei com relação ao Brasil, a única coisa que encontrei foi a criação, na cidade de São Paulo, de um disque gorjeta denúncia para desmascarar donos de estabelecimentos que não repassam o dinheiro que, por lei, deveria ir para o funcionário. O serviço do disque-denúncia funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. O número é é 0800 77 171 04.

Se você mora em outras regiões e conhece outras iniciativas, sinta-se livre em compartilhar!

ROC Diners Guide: é um aplicativo (http://rocunited.org/dinersguide/), onde você pode pesquisar por restaurantes que oferecem benefícios aos funcionários, oportunidades de carreira e salário mínimo, entre outros. Disponívels em cidades como Chicago, Detroit, Houston, Los Angeles, Miami, Nova Orleans, Nova York, Filadélfia, San Francisco, e Washington DC.

http://thewelcometable.net/: um site com histórias reais de trabalhadores do setor, além de um ponto de conexão entre esses trabalhadores edefensores e entusiastas que lutam por um sistema mais justo, responsável e seguro no setor de restaurantes.




Proudly powered by WordPress.
Copyright © Give me Flour. All rights reserved.